Resenha: Dezesseis Luas – Richard LaGravenese


5# – Sexta

Há tantas adaptações sendo feitas que a gente tem que penar um pouco para acompanhar todas, ou as que queremos ver. Indo nessa onda temos Dezesseis Luas, adaptação da quadrilogia (tetralogia, como assim prefere o editor do WP) literária escrita por Kami Garcia e Margaret Stohl que visita as bruxas, até porque vampiro e lobisomem ninguém mais aguenta! Dezesseis Luas (Beautiful Creatures, 2013) não é mais um na lista.

Na estória, Ethan Waite (Alden Ehrenreich) é rapaz que há muito vem sonhando com uma mulher que ele não sabe quem é. Estudante de uma cidadezinha chamada Gatlin no interior dos EUA, não vê a hora de poder mudar de cidade. Até que Lena Duchannes (Alice Englert) uma misteriosa garota que veio morar junto com tio aparece por lá. Eles se apaixonam e começam a encontrar um jeito de acabar com a maldição que há sobre a família Duchannes.

O filme à primeira vista pode ser/foi comparado com Crepúsculo, mas pelo menos eu não consegui ver tão aparente igualdade. Ele tem sim todo um clima de romance e tudo só que não chega a ser tão meloso como o outro. Tudo parece mais vivo e agitado se comparado com a história da saga crepuscular. E diferentemente, com esse filme entrei na estória bem facilmente, logo nos primeiros minutos já senti que o filme poderia não épico – nunca duvidei disso – mas que também não seria a Fúria de Titãs que ouvi dizer. Quando la no início o Ethan descreve um pouco a cidade dizendo que os filmes quando chegam no cinema de lá já estava em DVD e que além disso sempre era escrito de forma errada. Atenção no Leo Decaprio!

Tudo isso foi graças aos atores escolhidos para a tarefa de interpretar essas personagens. Alden não chega a ter uma atuação carismaticamente recordante mas ainda assim faz seu trabalho de forma legal, dando um tom comediante a Ethan. Alice apesar de estreante não decepciona, assim que coloquei os olhos nela olhei meio desconfiado, depois gostei do jeitão mais centrado. É obvio que as personagens ajudam os atores a saírem melhor ou pior na atuação, coisa que aqui acontece de forma positiva. As duas personagens são divertidas e interessantes, com o jeito deles de se xingarem quando na verdade querem um ao outro. Isso contribui para dar mais comicidade ao filme e fazer criarmos alguma afeição por elas.

Mas além desses não podemos esquecer dos outros grandes nomes como Emma Thompson, Jeremy Irons, e Viola Davis que fazem seu papel e não deixam de serem verdadeiros. Principalmente Emma que achei bem engraçada, com uma boa atuação e não sei se gostei dela ou a personagem doidinha. Deve ser das duas.

Não vi nada de mais na trilha sonora, que não tem nenhuma musica que faça você se lembrar depois do fim.

E outra coisa que me decepcionou no final foi o final que achei bem fraquinho e daquele jeito qualquer de ser feito. Não que seja uma… é só que eu esperava mais, até porque sempre no filme eles dizem que fulano é muito poderoso e coisa e tal para no final eles serem derrotados por uma banana voadora ou chiclete que prendeu no na sola. Não é o caso daqui. Mas bem que merecia um final mais emocionante e bem feito, só não sei se o problema é do filme ou do livro.

Mesmo tendo esses probleminhas o filme é bem divertido e traz meio que escondido algumas morais. Nada muito chato. E fez com que ficasse com vontade de ler o livro para ver se é melhor que o filme. É uma boa opção pra quem curte uma estorinha bonitinha e sem melosidade, e principalmente para quem não é tão chato na hora de vê-lo porque não é nenhuma obra, mas diverte.

Já sabem de cor, comentem. E siga-nos no Twiiter e curta a gente no Facebook, os dois acabaram de sair da garagem, corre! Até :).

Trailer:

Anúncios

2 pensamentos sobre “Resenha: Dezesseis Luas – Richard LaGravenese

  1. Já li o livro e vi o filme, também já fiz resenhados dos dois.
    Assim, não foi o pior livro e nem pior filme que vi, mas não está na minha lista dos preferidos, nem de longe. kkkkk

Que tal comentar o passeio?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s