Resenha: Premonição 5 – Steven Quale


 

Lembro da primeira vez que tive contato com essa saga cinematográfica cuja Morte é a personagem principal. Vi no SBT Premonição, e depois sempre torcia para que reprisassem. Foi um filme que marcou minha infância, até porque sempre gostei de tipos como esse; apesar de que depois ficava com dificuldade para dormir. Enfim, sempre torcia para que continuassem a saga, e quando lançaram o quinto eu fiquei feliz demais. Ainda tenho esperanças de que lancem o sexto e sétimo filme, que parece ser o desfecho da saga mais que horripilante.

Sam (Nicholas D’Agosto) tem um estranho pressentimento que as pessoas com quem trabalha e viaja com ele irão morrer num grave acidente. O pesadelo acaba acontecendo, mas graças a ele algumas conseguem se salvar do episódio, inclusive a sua namorada (Emma Bell). O que eles não contavam era que o destino de todos já estava traçado e a morte irá “caçar” um por um até que estejam definitivamente liquidados. (Sinopse: Adoro Cinema)

Como poderia se esperar ele é aquele típico filme que só vai agradar a quem realmente se interessa por coisas do gênero. Tem tudo que um filme desses pede: sangue, morte, gente engraçada, tonta, psicótica entre outras. Traduzindo, é um filme do mais puro entretenimento que não agrega nada novo a cultura de uma pessoa, mas que ainda sim nos faz ficar grudadinhos na cadeira, não piscando para não perder nenhum cena mais chamativa.

A Morte aqui tem um papel um pouco diferente dos outros filme. Calma, ela continua a perseguir os pobres coitados, porém tem um pouco de compaixão e deixa uma pista, um talvez; se você matar uma pessoa automaticamente rouba o tempo de vida do indivíduo, o que faz desse exemplar o mais interessante em relação ao caráter. Quem nos dá essa informação  é Toddy, um legista, que fez participaçães em alguns filmes da série, onde sempre tentava ajuadar as vítimas. É um personagem interessante, que tem um ar de mistério e que nada se sabe a respeito dele.

Aliás os outros personagens não fazem feio, sendo interessantes e umprindo o papel que devem. Geralmente toda resenha coloco que as personagens são mal desenvolvidas, já me cansou, então decidi apenas falar se foram boas ou não. As que tinham comédia como mote fizeram rir, principalmente na cena de morte, uma morte por acupuntura, ou quase isso. As que deviam ser bonzinhas foram, os idiotas também, e os malvados idem.

A cena da destruição na ponte foi muito bem feita, quase fiquei com o coração saindo pela boca  de tão aflito que a cena me deixou. Os efeitos especiais ajudaram mais do que nunca a tornar tudo mais real e envolvente.

Enfim, quem procura um filme que tenha essas qualidades vai se animar e muito com esse daqui, que pareceser o melhor da série até agora. Se tiver uma continuação dele, que seja uma tão boa quanto essa.

 

 

Anúncios

Que tal comentar o passeio?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s